Bayer confirma invasão da sua rede

O grupo Bayer foi espionado por hackers de um grupo chamado “Winnti”, segundo reportagem do portal alemão BR. Software malicioso desses hackers esteve presente na rede do grupo até o final de março. Segundo a publicação, o grupo “Winnti” deve agir em nome do estado chinês. Tanto especialistas em segurança de TI quanto autoridades de segurança alemãs assumem isso. Supõe-se que o mesmo grupo também tenha se infiltrado no grupo Thyssenkrupp em 2016.

A Bayer confirmou que os hackers conseguiram penetrar na rede do grupo: “Nosso Centro de Defesa Cibernética detectou no início de 2018 sinais de infecções do Winnti e lançou uma extensa análise”, indformou a empresa ao portal. Não foi possível descobrir desde quando os hackers estavam ativos na rede da Bayer. “Se uma empresa descobre que possui o malware Winnti em uma ou mais máquinas, fica claro que é um ataque direcionado”, afirmou Andreas Rohr, diretor de tecnologia da Organização Alemã de Segurança Cibernética (DCSO). O órgão foi fundado em 2015 por várias empresas, incluindo a Bayer, e esteve envolvida na investigação da ação. Rohr disse que as empresas têm de se perguntar “qual é o tamanho do comprometimento, ou seja, da infestação em toda a rede”.

Segundo a Bayer, os hackers do grupo “Winnti” infectaram “sistemas na interface da intranet para a Internet e sistemas de autorização”. A Bayer afirma que não há “evidências de perda de dados”. Um sistema infectado com o malware “Winnti foi encontrado por jornalistas do portal BR com a ajuda de uma varredura de rede. Eles em seguida, avisaram o grupo. No final de março, os sistemas foram limpos, diz a Bayer: “Até este ponto, de acordo com nossas descobertas, os atacantes não tomaram medidas para desviar informações.”

De acordo com informações do portal, pelo menos três empresas alemãs foram contaminadas com o malware do Winnti desde o começo do ano. O Departamento Federal de Segurança da Informação (BSI), responsável pela segurança de TI na Alemanha, avisou que as ameaças no ciberespaço estão em nível elevado para a economia alemã.

 

Compartilhe
Compartilhar no email
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp