bank-2907728_1280.jpg

Banco do Equador ainda não concluiu recuperação

Hoje o banco publicou mais um comunicado dando conta das providencias, mas até agora seu site da internet não está funcionando
Da Redação
17/10/2021
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no email
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no pinterest

O Banco Pichincha, principal banco privado do Equador, ainda não concluiu a recuperação dos seus sistemas e serviços, prejudicados por um ataque registrado no dia 8 de outubro e que o banco comunicou apenas no dia 11 à tarde. Hoje o banco publicou mais um comunicado dando conta das providencias, mas até agora seu site da internet não está funcionando, embora os serviços online estejam segundo a organização.

Veja isso
Banco Pichincha do Equador reconhece incidente
Um banco e um ministério do Equador podem ter sido invadidos

Na quarta-feira dia 13 de outubro a Ministra das Telecomunicações do Equador, Vianna Maino, solicitou oficialmente ao gestor do Banco Pichincha que informasse à Direção Nacional de Registo de Dados Públicos que, se o direito à protecção de dados pessoais foi violado devido ao incidente. O pedido ainda não foi respondido. O pedido foi feito por determinação da Assembleia Nacional, o congresso do Equador.

No comunicado de hoje o banco diz, apesar das reclamações dos clientes, que “(…) o desempenho financeiro do Banco não foi afetado e que, durante este incidente, a nossa solvência e liquidez nunca foram comprometidas”.

Com agências de notícias internacionais

Compartilhar:

Compartilhar no linkedin
Compartilhar no email
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no pinterest

ATENÇÃO: INCLUA [email protected] NOS CONTATOS DE EMAIL

(para a newsletter não cair no SPAM)