Banco Central Nova Zelandia

Banco Central da Nova Zelândia comunica violação de dados

Um serviço de compartilhamento de arquivos que armazena algumas informações confidenciais foi invadido, informou a instituição
Da Redação
11/01/2021
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no email
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no pinterest

O banco central da Nova Zelândia comunicou hoje ao mercado que um ataque cibernético atingiu pelo menos um servidor de sua infraestrutura, hospedado num provedor dos EUA. De acordo com a organização, o sistema foi violado por um invasor ainda não identificado, que pode ter obtido acesso a informações confidenciais tanto de empresas quanto de pessoas.

O banco informou que estava respondendo “com urgência” à violação de dados e explicou que “um serviço terceirizado de compartilhamento de arquivos usado para compartilhar e armazenar algumas informações confidenciais foi invadido”.

Veja isso
Bolsa da Nova Zelândia fora do ar por dois dias vítima de ataque de DDoS
Bolsa da Nova Zelândia adota rede Akamai após cinco dias de DDoS

De acordo com o governador Adrian Orr, o ataque não afetou as operações centrais do banco e já foi contido. Em resposta ao incidente, o sistema afetado foi colocado offline. As autoridades agora estão investigando o incidente com a ajuda de especialistas em segurança cibernética.

“Estamos trabalhando em estreita colaboração com especialistas em segurança cibernética nacionais e internacionais e outras autoridades relevantes como parte de nossa investigação e resposta a este ataque malicioso”, disse Orr.

“A natureza e a extensão das informações que foram potencialmente acessadas ainda estão sendo determinadas, mas podem incluir algumas informações comerciais e pessoais sensíveis.”

“Levará algum tempo para entender todas as implicações desta violação e estamos trabalhando com usuários do sistema cujas informações podem ter sido acessadas”.

O banco central da Nova Zelândia não forneceu detalhes sobre o ataque, não está claro quando ele ocorreu e como os invasores violaram seu sistema.

A mídia observou que outras organizações na Nova Zelândia foram atingidas por ataques cibernéticos nos últimos meses, incluindo a bolsa de valores da Nova Zelândia (NZX), que suspendeu suas operações durante dois dias em agosto, após um ataque DDoS disparado do exterior.

De acordo com o último relatório publicado pela agência governamental CERT (Computer Emergency Response Team), os ataques cibernéticos no país aumentaram 33% ano a ano.

Compartilhar:

Compartilhar no linkedin
Compartilhar no email
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no pinterest

Inscrição na lista CISO Advisor

* campo obrigatório