Image by Carlos Bohorquez from Pixabay

Baixo investimento causa 12% dos incidentes de cyber

Da Redação
11/07/2024

Um estudo publicado hoje pela Kaspersky revela que 12% das empresas na América Latina já sofreram incidentes online devido ao investimento insuficiente em cibersegurança nos últimos dois anos. As organizações mais atacadas foram aquelas de infraestrutura crítica (petróleo & gás, e energia) com 27%. A Kaspersky traz o relatório com principais medidas de segurança e recomendações para essas empresas evitarem ciberincidentes.

Veja isso
PMEs: investimento em cyber não acompanha o risco
Empresas revelam ter cinco marcadores de resiliência


A pesquisa global revela que as indústrias de petróleo & gás e energia da América Latina são as mais afetadas por violações online devido à falta de orçamento para implementar medidas de segurança adequadas. Em seguida, o setor de transporte e logística registra 18% das violações, indicando vulnerabilidades significativas. Por fim, as empresas de fabricação são responsáveis por 15% dos incidentes, também destacando a necessidade de melhorias em suas práticas de cibersegurança. Esses dados mostram que a escassez de recursos financeiros e a insuficiência de proteções robustas são problemas críticos em várias indústrias na região.

Entre as medidas para fortalecer a segurança das empresas no período de um a um ano e meio está o software de detecção de ameaças e treinamentos, uma das áreas de investimento mais populares no Brasil (58%). Outras medidas também populares entre as organizações estão a introdução de software de proteção de endpoint (46%), a contratação de profissionais de TI adicionais (43%) e a adoção de soluções de nuvem SaaS (38%).  Em resumo, as empresas estão focando em melhorar a detecção de ameaças, proteger dispositivos, aumentar a equipe de TI e utilizar serviços de nuvem para fortalecer sua segurança.

“Hoje, as empresas devem alinhar o investimento em cibersegurança com uma estratégia de negócios e considerar a segurança como um de seus objetivos. É claro que os investimentos devem se justificar e ser efetivos, por isso o departamento de segurança da informação também enfrenta a tarefa de aumentar investimentos no setor. A segurança da informação é encarregada de reduzir o custo de um incidente de cibersegurança. Esses desafios podem ser enfrentados por meio do uso de várias abordagens e tecnologias modernas” comenta Roberto Rebouças, gerente-executivo da Kaspersky no Brasil.

Para tirar o máximo com o orçamento de uma empresa, a Kaspersky recomenda:

  • Implementação de produtos de cibersegurança com Controle Avançado de Anomalias, como Kaspersky Next. Isso ajuda a evitar atividades potencialmente perigosas “fora da norma” iniciadas por um usuário ou por um invasor que já assumiu o controle do sistema.
  • Use soluções facilmente gerenciáveis. O Kaspersky Hybrid Cloud Security possui proteção cloud-native comprovada e com o melhor desempenho para o ambiente híbrido – um só produto para todas as suas necessidades de segurança na nuvem, uma só licença para todas as cargas de trabalho e um só console para gerir toda a sua infraestrutura híbrida.
  • Investindo em treinamento para todos em sua empresa – desde a equipe geral até os tomadores de decisão. O treinamento Kaspersky Automated Security Awareness Platform ensina aos funcionários o comportamento seguro na Internet e inclui exercícios simulados de ataque de phishing.

Compartilhar: