Ataques cibernéticos custarão à Alemanha € 206 bi neste ano

Da Redação
03/09/2023

As violações de dados e o “sequestro” de equipamentos de TI, bem como a espionagem e sabotagem digital e industrial, custarão à Alemanha € 206 bilhões (equivalentes a US$ 224 bilhões) neste ano, segundo relatório da associação digital alemã Bitkom, que tem como base uma pesquisa feita com mais de mil empresas daquele país. Este é o terceiro ano consecutivo em que os danos ultrapassaram a casa dos € 200 bilhões.

“A economia alemã é um alvo altamente atraente para cibercriminosos e estados hostis. As fronteiras entre o crime organizado e os operadores apoiados por Estados-nação são confusas”, disse o presidente da Bitkom, Ralf Wintergerst, à Reuters.

Apesar de um ligeiro declínio no número de empresas afetadas por ataques cibernéticos no último ano, de 84% para cerca de 75%, a ameaça continua significativa. Wintergerst observou que esta diminuição indica o impacto positivo das medidas de proteção implementadas pelas empresas.

Curiosamente, quando as empresas foram questionadas se os ataques cibernéticos ameaçavam a sua existência, 52% responderam afirmativamente, um aumento notável em relação aos 45% do ano anterior e apenas 9% há dois anos. Esta mudança, segundo Wintergerst, sublinha a gravidade crescente do cenário de ameaças cibernéticas.

Das empresas que sofreram ataques, 70% relataram o roubo de dados confidenciais, um aumento de 7 pontos percentuais em relação ao ano anterior. Além disso, 61% das empresas indicaram que as suas comunicações digitais estavam comprometidas, um aumento de 4 pontos percentuais em relação ao ano anterior.

Veja isso
Custo de uma violação atinge US$ 4,5 milhões, novo recorde
Ataques custaram US$ 32 bilhões em inatividade ao setor financeiro

Em resposta a esta ameaça crescente, Sinan Selen, presidente do Gabinete Federal para a Protecção da Constituição, serviço de inteligência da Alemanha, com sede em Colônia, enfatizou a necessidade de uma cooperação mais forte com os parceiros, de detecção e resposta rápida a ataques, e de adaptação contínua dos mecanismos de defesa.

O custo crescente do roubo digital, da espionagem e da sabotagem na Alemanha, segundo a agência, sublinha a necessidade urgente de as empresas reforçarem as suas defesas cibernéticas e colaborarem com parceiros para combater esta ameaça crescente. “Com mais de metade das empresas inquiridas a indicar que os ataques cibernéticos representam uma ameaça à existência dos seus negócios, é claro que esta questão exige atenção imediata e ação estratégica”, disse a Bitkom.

Compartilhar: