Network-Secure Campanha 01 Desktop Entrada: 22062022 21h52m

Ataque cibernético faz Costa Rica declarar emergência

Um dos decretos assinados hoje pelo novo presidente Rodrigo Chaves declara Emergência Nacional em todo o Setor Público devido ao ciberataque de 18 de Abril de 2022.
Paulo Brito
09/05/2022

A Costa Rica tem um novo presidente: Rodrigo Chaves assumiu o cargo ontem em cerimônia na capital, San José. Hoje, 21 dias após um ataque de ransomware que atingiu muitas operações do governo e serviços para os cidadãos, Chaves, assinou um decreto declarando emergência nacional nos serviços públicos: com o ataque, reivindicado pelos operadores do ransomware Conti, ficou paralisado até mesmo o site da Presidência da República. Foram atingidos, segundo a mídia do país, as seguintes áreas:

  • Ministério da Fazenda
  • Ministério do Trabalho e Segurança Social (MTSS)
  • Fundo de Desenvolvimento Social e Bolsa Família (FODESAF)
  • Sede Intercolegial de Alajuela (SIUA)
  • Conselho Administrativo do Serviço Elétrico da Província de Cartago (JASEC)
  • Ministério da Ciência, Inovação, Tecnologia e Telecomunicações
  • Instituto Meteorológico Nacional (IMN)
  • Serviço Radiográfico (Radiographic Costarricense, Racsa)
  • Fundo de Seguridade Social (CCSS)

Veja isso
Grupo Maze começa a vazar dados do Banco da Costa Rica
Dados fiscais da Costa Rica roubados por ransomware

Os operadores do Conti já completaram o despejo de 672.19 GB de dados, num total de 54 arquivos, a maioria compactados, o que resulta num volume muito maior. O decreto facilitará o uso, pelo Estado, de recursos adicionais para lidar com as consequências do ataque cibernético. O ataque já afetou seriamente o comércio exterior do país, atrapalhando as plataformas alfandegárias e tributárias. Os especialistas ainda não terminaram de analisar o vazamento, confirmaram que uma pequena parte contém código-fonte e bancos de dados SQL pertencentes a sites do governo.

O Ministério da Fazenda foi o primeiro a ser atingido pelo ataque, levantando temores de que hackers tivessem se apossado dos dados dos contribuintes. Agora, o Tesouro da Costa Rica opera sem serviços digitais desde 18 de abril, obrigando empresas e cidadãos a preencher formulários manualmente, sobrecarregando muito o setor público. Antes, o Conti havia exigido um resgate de US$ 10 milhões, que o governo se recusou a pagar.

Em seu site de vazamentos, o grupo publicou uma mensagem destinada ao governo costarriquenho dizendo “É impossível olhar para as decisões da administração do Presidente da Costa Rica sem ironia, tudo isso poderia ter sido evitado pagando, você teria tornado seu país realmente seguro, mas você se voltará para Bid0n e seus capangas, esse velho tolo logo vai morrer. Você também precisa saber que nenhuma equipe organizada foi criada para esse ataque, nenhum governo de outros países finalizou esse ataque, tudo foi realizado por mim com um afiliado de sucesso, meu nome é unc1756. O objetivo deste ataque era ganhar dinheiro, no futuro definitivamente realizarei ataques de um formato mais sério com um time maior, Costa Rica é uma versão demo”.

Compartilhar:

Parabéns, você já está cadastrado para receber diariamente a Newsletter do CISO Advisor

Por favor, verifique a sua caixa de e-mail: haverá uma mensagem do nosso sistema dando as instruções para a validação de seu cadastro. Siga as instruções contidas na mensagem e boa leitura. Se você não receber a mensagem entre em contato conosco pelo “Fale Conosco” no final da homepage.

ATENÇÃO: INCLUA [email protected] NOS CONTATOS DE EMAIL

(para a newsletter não cair no SPAM)