banner senha segura
senhasegura
stj_1908200977_0-1.jpg

Ataque ao STJ atingiu gabinete do ministro Felix Fischer

Dois delegados da PF foram ao gabinete do ministro na manhã desta quarta-feira, 4, para investigar o ciberataque à corte
Da Redação
04/11/2020
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no email
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no pinterest

O Superior Tribunal de Justiça (STJ) acionou a Polícia Federal diante de um possível ataque hacker. Os sistemas da corte estão fora do ar desde a tarde de terça-feira, 3. Um dos sistemas atingidos foi o do gabinete do ministro Felix Fischer, relator da Lava Jato e das apurações envolvendo a “rachadinha” de Flávio Bolsonaro, segundo apurou o site O Antagonista.

Ainda de acordo com o site, dois delegados da PF foram ao gabinete do ministro na manhã desta quarta-feira, 4. Relatório interno do STJ sobre o problema diz que ontem [3/11], por volta das 15h, “foi detectado uma indisponibilidade em diversos sistemas do Superior Tribunal de Justiça”.

Veja isso
Superior Tribunal de Justiça travado por ataque cibernético
Advogado acusado de contratar hacker para espionar juiz

“Verificou-se que o problema de indisponibilidade não era na rede de dados, mas no acesso ao ambiente de servidores virtuais onde estão hospedados quase todos os sistemas do STJ. Identificado o problema, começamos a atuar neste ambiente juntamente com o suporte técnico do fabricante do equipamento para restabelecer os sistemas.”

Por volta das 20h de ontem, a direção do STJ foi informada pela equipe técnica de que “havia indícios de uma invasão naquele sistema”, ainda conforme o relatório.

“Em nova análise, confirmou tratar-se de um ataque cibernético que comprometeu a integridade dos arquivos do sistema. Logo após essa descoberta, identificou-se novas tentativas de ataque, agora ao ambiente de backup dos sistemas e então, tempestivamente, ordenou-se que fossem derrubados os links de acesso à internet do STJ e o bloqueio de todas as contas de usuário que haviam acessado a rede nas últimas 24 horas.”

Compartilhar:

Compartilhar no linkedin
Compartilhar no email
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no pinterest

Inscrição na lista CISO Advisor

* campo obrigatório