Após entrar para Otan, Suécia registra alta de ataques DDoS

Da Redação
03/05/2024

A Suécia tem enfrentado uma onda de ataques distribuídos de negação de serviço (DDoS) desde que iniciou o processo de adesão à Otan (Organização do Tratado do Atlântico Norte), de acordo com a fornecedora de software de gerenciamento de desempenho de rede Netscout. Após um ataque à infraestrutura do governo sueco em maio do ano passado, de 500 Gbps , os ataques DDoS contra organizações suecas aumentaram de forma constante, aumentando significativamente no final de 2023, com ataques de 730 Gbps.

Neste ano, o volume de ataques aumentou significativamente. Em 14 de fevereiro, o Ministro dos Negócios Estrangeiros da Suécia insinuou ter obtido aprovação da Hungria à sua candidatura para aderir à Otan. No dia seguinte, a Netscout registrou 1.524 ataques DDoS simultâneos contra organizações suecas.

Veja isso
Otan investiga roubo de dados por hackers do SiegedSec
Exercício de defesa cibernética da Otan reúne 32 países mais UE

“Isso resultou no aumento das tensões e das retaliações de vários grupos de hackers com motivação política”, disse a empresa em comunicado. O pico foi alcançado em 4 de março, com a Netscout registrando 2.275 ataques em um único dia — um aumento de 183% na comparação com a mesma data de 2023.

Isso ocorreu apenas três dias antes de a Suécia aderir oficialmente à Otan. Os hackers envolvidos nos ataques incluíram grupos alinhados à Rússia como o NoName057, Anonymous Sudan, Russian Cyber ​​Army Team e Killnet, identificou a Netscout.

Compartilhar: