electronics-1851218_640.jpg

ANPD vai apurar vazamento de dados de operadoras de telefonia

ANPD disse estar tomando todas as providências cabíveis e que oficiou a PF para investigar e auxiliar na apuração do vazamento
Da Redação
12/02/2021
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no email
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no pinterest

A Autoridade Nacional de Proteção de Dados (ANPD) emitiu comunicado nesta quinta-feira, 11, para dizer que está apurando tecnicamente as informações sobre o incidente envolvendo o vazamento de dados pessoais de usuários de celulares das operadoras Claro e Vivo.

Segundo a nota, a “ANPD está tomando todas as providências cabíveis e disse que oficiou outros órgãos, como a Polícia Federal, a empresa que noticiou o fato e as empresas envolvidas, para investigar e auxiliar na apuração e na adoção de medidas de contenção e de mitigação de riscos relacionados aos dados pessoais dos possíveis afetados”.

A ANPD termina o comunicado dizendo que “atuará de forma diligente em relação a eventuais violações à Lei 13.709/2018 (Lei Geral de Proteção de Dados Pessoais – LGPD), e promoverá, com os demais órgãos competentes, a responsabilização e a punição dos envolvidos”.

Veja isso
Vazamento expõe dados de mais de 102 milhões de usuários de celulares
Vazamento expõe dados pessoais de milhões de brasileiros

Na quarta-feira, 11, foi noticiado que um novo vazamento de dados na internet pode ter exposto mais de 102 milhões de contas de celular neste mês, segundo o dfndr entreprise, solução de proteção empresarial contra vazamento de dados da PSafe. De acordo com a empresa de segurança cibernética, entre as informações vazadas estão o nome do assinante da linha telefônica e o número de celular, inclusive do presidente Jair Bolsonaro. 

O hacker afirmou possuir informações de 57,2 milhões de contas telefônicas da Vivo e de 45,6 milhões de contas da Claro. No entanto, a PSafe disse que não foi possível confirmar a afirmação do cibercriminoso e se colocou à disposição para colaborar nas investigações que levem à identificação dos responsáveis.

Compartilhar:

Compartilhar no linkedin
Compartilhar no email
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no pinterest