Alemanha vai monitorar redes sociais em real time

Paulo Brito
31/05/2014
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no email
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no pinterest
ciberdefesa-alemanha-monitora-redes-sociais
Logotipo do BND

O BND, polícia federal alemã, pretende expandir significativamente seus programas de vigilância digital. Até 2020, serão gastos na Iniciativa Estratégica Técnica (SIT) 300 milhões de euros, com foco particular no monitoramento das redes sociais em tempo real. Esse monitoramento deverá ser feito da mesma maneira que fazem a NSA e o GCHQ (serviço secreto inglês). O BND e lançou um projeto intitulado “Análise em tempo real de dados de streaming” para monitoras as redes, inclusive para monitorar os sentimentos das populações de estrangeiros no país.

O BND identificou cinco áreas que deve ser amplamente modernizadas, para não ficar atrás da Espanha e da Itália em monitoramento de ameaças terroristas. O princípio básico é de que a vigilância e as considerações estratégicas internas devem utilizar cada vez mais a análise de metadados, para que se compreenda as ações entre aqueles que se comunicam. Isso é mais evoluído do que a simples captura de conteúdo. Os metadados armazenados serão filtrados, para a descoberta de correlações entre ligações telefônicas e e-mails na investigação de suspeitos.

Novos programas contra ataques cibernéticos
Os investimentos também irão para a área de defesa contra ataques cibernéticos, bem como nos de biometria, para reconhecimento automatizado de fisionomias, não só para reconhecer as forças inimigas mais rápido, mas para proteger os seus próprios agentes em missões no exterior.

 

Compartilhar:

Compartilhar no linkedin
Compartilhar no email
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no pinterest