Adva anuncia projeto em criptografia pós-quântica para VPNs

Da Redação
13/05/2020
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no email
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no pinterest

A empresa vai desenvolverá soluções para proteger os dados nas camadas 2 e 3 contra todas as formas de ataques cibernéticos, incluindo os de computadores quânticos

A ADVA, um grande fornecedor de tecnologia de redes totalmente baseadas em fibras ópticas, inclusive para operadoras de telecomunicações, anunciou segunda-feira ao mercado que está participando de uma pesquisa para o desenvolvimento de segurança pós-quântica para redes VPN. A empresa está fazendo esse desenvolvimento sobre sua plataforma de redes de acesso (na verdade o ADVA FSP 150) com criptografia ConnectGuard Ethernet.

O projeto se chama QuaSiModO (Quantum-Secure VPN Modules and Operation Modes, ou seja, Módulos de VPN e Modos de Operação no padrão seguro em ambientes quânticos) e inclui o teste de novos algoritmos resistentes à computação quântica no domínio dos pacotes de dados. Outros parceiros do projeto QuaSiModO são o Instituto Fraunhofer de Segurança Aplicada e Integrada, a Universidade Ludwig Maximilian de Munique e a genua GmbH – todas em Munique, na Alemanha.

O desafio é desenvolver soluções de segurança viáveis que podem proteger os dados das Camadas 2 (link de dados) e 3 (rede) contra todas as formas de ataque cibernético, incluindo os de decodificação de chaves que estão sendo desenvolvidos para uso dos computadores quânticos. Ao participar da iniciativa, a ADVA declarou que está “estendendo seu trabalho em segurança contra criptografia quântica no transporte óptico para camadas mais altas da tecnologia de rede”.

Veja isso
Criptografia: o que muda com a computação quântica – Parte 1
Criptografia: o que muda com a computação quântica – Parte 2

Financiado pelo Ministério Federal da Educação e Pesquisa da Alemanha, o projeto QuaSiModO está pesquisando, testando e ajudando a padronizar algoritmos resistentes à computação quântica em implementações de VPN. O objetivo é aperfeiçoar os protocolos de comunicação IPSec e MACsec atuais com procedimentos resistentes aos algoritmos quânticos e apoiar o desenvolvimento de soluções completas. O projeto está utilizando dispositivos de borda ADVA FSP 150 com a tecnologia de criptografia ConnectGuard Ethernet baseada em uma versão aprimorada do MACsec. A solução fornece alto rendimento e desempenho de baixa latência, pois criptografa em vários domínios e redes de provedores de serviços.

“Quando os computadores quânticos surgirem, eles poderão resolver rapidamente problemas complexos que levariam muitos anos para os supercomputadores mais poderosos de hoje serem resolvidos. É por isso que empresas, governos e provedores de serviços de comunicação estão buscando alavancar a tecnologia de segurança baseada em algoritmos de segurança quântica ”, comentou Alexander von Gernler, chefe de pesquisa da genua GmbH.

Compartilhar:

Compartilhar no linkedin
Compartilhar no email
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no pinterest