Network-Secure Campanha 01 Desktop Entrada: 22062022 21h52m

89% das organizações não protegem bem seus dados

Relatório da Veeam traz respostas de mais de 3.000 tomadores de decisão de TI para determinar suas estratégias de proteção de dados nos próximos 12 meses
Da Redação
28/02/2022

Um total de 89% das organizações não estão protegendo bem seus dados. Ao mesmo tempo, 88% dos líderes de TI esperam que os orçamentos de proteção de dados aumentem à medida em que eles se tornam mais críticos para o sucesso dos negócios, e à medida em que os desafios de protegê-los se tornam ainda mais complexos. Essas são algumas conclusões d89% das organizações não protegem bem seus dados.

Veja isso
OT vulnerável em 83% das organizações, diz pesquisa
Veeam adquire Kasten e entra na proteção de kubernetes

A pesquisa foi feita com mais de 3.000 tomadores de decisão de TI em empresas globais, para determinar quais serão as suas estratégias de proteção de dados nos próximos 12 meses. O estudo, o maior deste tipo, examina de que modo as organizações estão se preparando para os desafios de TI, considerando o crescimento no uso de serviços e de infraestrutura nativa em nuvem, o aumento dos ciberataques e as medidas que estão tomando para implementar uma estratégia de proteção de dados moderna para garantir a continuidade dos negócios.

Os entrevistados afirmaram que seus recursos de proteção de dados não acompanham as demandas dos negócios, com 89% relatando uma lacuna entre a quantidade de dados que podem perder após uma interrupção versus a frequência com que o backup dos dados é feito. Isso aumentou 13% nos últimos 12 meses, indicando que, embora os dados continuem crescendo em volume e importância, o mesmo acontece com os desafios de protegê-los. O principal fator por trás disso é que esses desafios enfrentados pelas empresas são imensos e cada vez mais diversos.

Pelo segundo ano consecutivo, os ataques cibernéticos foram a maior causa pelo tempo de inatividade, com 76% das organizações relatando pelo menos um evento de ransomware nos últimos 12 meses. Não só a frequência desses eventos é preocupante, mas também o seu impacto. Em cada ataque, as organizações não conseguiram recuperar 36% dos seus dados, mostrando que as estratégias de proteção estão falhando em prevenir, remediar e se recuperar de ataques de ransomware.

A pesquisa indica que as organizações gastarão perto de 6% a mais anualmente em proteção de dados para fechar essa lacuna entre os recursos de segurança e o crescente cenário de ameaças. É positivo ver os CXOs reconhecerem a necessidade urgente de proteção de dados moderna.

Com o uso de cloud crescendo, 67% das organizações já usam serviços de nuvem como parte de sua estratégia de proteção de dados, enquanto 56% executam contêineres ou planejam fazê-lo nos próximos 12 meses. A diversidade de plataformas se expandirá em 2022, com o equilíbrio entre data center (52%) e servidores em nuvem (48%) se fechando. Essa é uma razão pela qual 21% das organizações classificaram a capacidade de proteger cargas de trabalho hospedadas na nuvem como o fator de compra mais importante para proteção de dados corporativos em 2022 e 39% acreditarem que os recursos de IaaS/SaaS são o atributo definitivo da proteção de dados moderna.

Outras descobertas importantes do Veeam Data Protection Trends Report 2022:

• Empresas têm lacunas de disponibilidade: 90% dos entrevistados confirmaram que têm uma lacuna de disponibilidade entre seus SLAs e a rapidez com que podem retornar à produtividade. Isso aumentou 10% desde 2021.

• Dados permanecem desprotegidos: apesar de o backup ser uma parte fundamental de qualquer estratégia de proteção de dados, 18% dos dados das organizações globais não são submetidos ao backup — portanto, completamente desprotegidos.

• Erro humano é muito comum: falhas técnicas são a causa mais frequente de tempo de inatividade, com uma média de 53% dos entrevistados enfrentando interrupções na infraestrutura/rede, hardware e software do servidor. 46% dos entrevistados tiveram casos de erro de configuração do administrador, enquanto 49% foram prejudicados por exclusão acidental, substituição de dados ou corrupção causada por usuários.

• Protegendo trabalhadores remotos: apenas 25% das organizações utilizam fluxos de trabalho orquestrados para reconectar recursos durante um desastre, enquanto 45% executam scripts predefinidos para reconectar recursos executados remotamente em caso de inatividade e 29% reconfiguram manualmente a conectividade do usuário.

• Fatores econômicos continuam críticos: quando questionados sobre os fatores mais importantes ao adquirir uma solução de dados corporativos, 25% dos líderes de TI são motivados a melhorar a economia de sua solução.

O Veeam Data Protection Trends Report 2022 completo está disponível para download em ‘www.veeam.com/data-protection-report-2022’.

Com informações da assesoria de imprensa

Compartilhar:

Parabéns, você já está cadastrado para receber diariamente a Newsletter do CISO Advisor

Por favor, verifique a sua caixa de e-mail: haverá uma mensagem do nosso sistema dando as instruções para a validação de seu cadastro. Siga as instruções contidas na mensagem e boa leitura. Se você não receber a mensagem entre em contato conosco pelo “Fale Conosco” no final da homepage.

ATENÇÃO: INCLUA [email protected] NOS CONTATOS DE EMAIL

(para a newsletter não cair no SPAM)