76% das organizações globais acham que serão atacadas

Da Redação
18/04/2022

Os executivos de 76% das corporações pesquisadas no último estudo Cyber Risk Index (CRI), da Trend Micro, acham que em 12 meses suas organizações já terão sido atacadas. A pesquisa levantou dados relativos ao segundo semestre de 2021 e eles indicam que o mundo está com um índice de -0,42, que significa risco elevado. O indicador varia de +10 a -10, medindo a lacuna entre a postura de segurança atual de uma organização e sua probabilidade de ser atacada – quanto mais baixo o índice, maior o risco. A última rodada adicionou América Latina/Sul às outras três regiões, América do Norte, Europa e Ásia-Pacífico para fornecer uma visão global do nível de risco das organizações.

Veja isso
Cenário de seguro cibernético só melhorou ao final de 2021
80% das empresas globais podem sofrer ataque em 2022

Neste relatório, 84% dos entrevistados afirmaram ter sofrido um ou mais ataques cibernéticos bem-sucedidos nos últimos 12 meses, com mais de um terço (35%) dizendo ter sofrido sete ou mais.

As ameaças que mais preocupam globalmente são ransomware, phishing/engenharia social e negação de serviço (DoS) – e as consequências negativas de uma violação são equipamentos roubados ou danificados, custo de consultores/especialistas externos e rotatividade de clientes.

Quando se trata de infraestrutura de TI, as organizações estão mais preocupadas com funcionários móveis/remotos, computação em nuvem (com uma pontuação de “alto risco” de 7,75/10 para a América do Norte ) e aplicativos de terceiros. As organizações dos EUA colocam a pontuação de risco de computação em nuvem em 9,87/10.

Isso destaca o desafio contínuo que muitas organizações enfrentam para garantir os investimentos digitais que fizeram durante a pandemia. Esses investimentos foram necessários para dar suporte ao trabalho remoto, aumentar a eficiência e a agilidade dos negócios e compreender o aumento da superfície de ataque corporativo.

“As organizações enfrentam desafios de segurança exigentes todos os dias, desde vulnerabilidades de software, violações de dados, ataques de ransomware e muito mais”, disse o Dr. Larry Ponemon , presidente e fundador do Ponemon Institute, responsável pela pesquisa.

A pesquisa pode ser lida em “www.trendmicro.com/cyberrisk”

Compartilhar: