banner senha segura
senhasegura
maior provedor de backup vaza dados

24% dos brasileiros compartilham senhas

As pessoas temem pelo vazamento de ados como número de CPF, seguido pelo número de celular e pelo endereço de e-mail.
Da Redação
06/07/2021
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no email
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no pinterest

Um estudo sobre as principais preocupações dos brasileiros com relação à segurança nos ambientes digitais, feita pelo Datafolha para a Mastercard, revela que mais da metade dos entrevistados (56%) afirma utilizar alguma forma de biometria para proteger seus dados no dia-a-dia, enquanto 32% apontam o costume de salvar suas senhas em computadores pessoais ou smartphones. Infelizmente, 24% dizem compartilhar suas senhas com pessoas próximas e familiares. Perguntados sobre quais informações seriam mais prejudiciais em vazamentos, o número de CPF foi o item mais lembrado, seguido pelo número de celular e o endereço de e-mail.

Sobre o uso de biometria, solução de proteção em constante crescimento entre os brasileiros, o relatório diz que 32% dos entrevistados consideram de grande relevância para o ecossistema digital, enquanto 30% afirmam ter média relevância e 19% dizem ter pequena relevância para a sua segurança atualmente. Entretanto, 49% dos brasileiros apontam que a biometria será de grande importância para a segurança das contas digitais daqui a dois anos.

Veja isso
Brasileiros acham que seus dados estão em risco
Mastercard adquire empresa de identidade digital por US$ 850 milhões

Atualmente, é comum que muitos consumidores utilizem a biometria física, que utiliza a digital ou a face para reconhecer o usuário. Contudo, a Mastercard acredita que o futuro da autenticação está na biometria comportamental, uma das mais poderosas tecnologias de segurança de dados existentes. Esse tipo de solução utiliza uma gigantesca base de dados armazenados previamente com hábitos dos consumidores, como a velocidade em que digitam no teclado do computador e do celular, os horários em que acessam seus aplicativos dos bancos ou lojas online, e o nome de suas redes wi-fi. Esses dados são armazenados pelo NuDetect, sistema de Inteligência Artificial produzido pela NuData Security, uma empresa da Mastercard, que cria um perfil base do titular da conta para validar suas informações e garantir que a operação se encaixe no padrão esperado.

O estudo foi realizado pelo Instituto de Pesquisa DataFolha, por solicitação da Mastercard, entre os dias 05 e 08 de janeiro de 2021. Por meio de entrevistas telefônicas, o estudo nacional conversou com 1.517 pessoas com idade entre 16 anos ou mais.

Compartilhar:

Compartilhar no linkedin
Compartilhar no email
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no pinterest

Inscrição na lista CISO Advisor

* campo obrigatório