Seguradora vende 5 mil apólices de seguro cyber em 2017

As seguradoras do mundo inteiro estão esfregando as mãos. É porque a crescente ameaça de hackers e vírus está provocando uma elevação na venda de apólices de seguro contra os prejuízos causados pelos crimes cibernéticos. Numa entrevista concedida à Reuters, Morten Hubbe, presidente da Tryg, maior seguradora da Dinamarca, disse  esperar que dentro de cinco anos 90% de seus clientes corporativos tenham essa cobertura.

Apólices

A Tryg, na verdade, já vendeu 5.000 apólices com a cobertura contra crimes cibernéticos desde o início do ano, quando lançou esse produto para ajudar empresas a restaurar dados e recuperar os sistemas após um ataque. Hubbe disse que assim como os clientes corporativos têm seguro em suas instalações ou automóveis, dentro de poucos anos todos também terão garantias contra crime cibernético. Houve segundo ele um aumento da demanda por esse tipo de apólice exatamente após o ataque do ransomware “Wannacry” em 12 de Maio, que afetou mais de 300 mil computadores em 150 países. Hubbe acha que em 2020 cerca de 50% dos clientes corporativos da sua empresa terão adquirido seguro cibernético, e que em alguns anos mais esse número alcançará 90%.

Compartilhe
Compartilhar no email
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin